Yesterday I went to Amsterdam to go shopping and have a nice walk with my brazilian friend Natasha (who took all these pictures). In the end of the shopping thing, we just bought the same scarf from Primark and decided to have an amazing falafel with hummus for lunch. Btw, when in Amsterdam, you should try Sonny’s falafel: simple, nice place and very good food. So, we eat, took a lot of pictures and for the grand finale, a white chocolate mocha from Starbucks. Good, right? Never stop eating and drinking hahaha. When I arrived home, I just did some editing and watched MasterChef Brasil with João. Nice day! XOXO

Jacket Loavies (code FIERCE10) / T-shirt Zara / Jeans Daniel Cassin / Boots Primark

Ontem fui para o centro de Amsterdam com a Natasha, leitora que virou amiga. Fomos fazer compras na Primark e depois de escolher algumas peças, acabamos levando só um cachecol – igual – e ficamos muito felizes hahaha. Depois das compras, fomos comer o melhor falafel da vida (inclusive, quando vierem a Amsterdam passem no Sony, o lugar é simples, mas a comida é MUITO boa e barata #ficadica). Comemos, conversamos, tiramos fotos e depois fomos para o Starbucks finalizar o dia. Fui para casa, editei vídeo para vocês e assisti MasterChef com o João (vocês sabem que esse é nosso programa das quartas-feiras, né?). E foi isso! O meu look era básico, confortável e lindo, eu só deveria ter usado mais uma peça de roupa porque o frio chegou com tudo por aqui. O que acharam? Obrigada, Natasha, pelas fotos e pela paciência com essa “modelo”! hahaha BEIJO

Jacket Loavies (code FIERCE10) / T-shirt Zara / Jeans Daniel Cassin / Boots Primark 

Last weekend we’re in Turkey for our friends’ wedding and it was absolutely amazing! One of the best feelings ever it’s to be happy about others happiness and this is how I felt there: see that couple uniting their lives was so beautiful that I couldn’t stop smiling. I’m so glad for being there enjoying the ceremony, the party and the company of my friends. Thanks, Orhan and Gokçe, for inviting us! And now, let’s stop being emotional, otherwise, I’m gonna start to cry again haha. About my dress, I’m so in love with this color. I love pink and when I saw this beauty I had to chose him. Now I think I’m gonna change it to a short dress because I don’t use long dresses that often. What do you think about it? Hope you like to see this pictures from the wedding! XOXO

DRESS from ASOS

E finalmente chegou o dia do casamento na Turquia que a gente tanto esperou! Pra mim, um dos melhores sentimentos que existem é ficar feliz pela felicidade dos outros e foi assim que eu me senti: não conseguia parar de sorrir vendo aquele casal tão incrível unindo a vida deles em matrimônio. A cerimônia foi diferente de tudo o que já vi (confiram aqui o vlog) e foi incrível. Foi maravilhoso estar lá naquele momento tão importante, aproveitando a festa e a companhia dos nossos amigos. Quem acompanhou os stories que gravamos durante a festa? Foi legal demais! E sobre meu vestido: me apaixonei assim que vi, amei a cor e o modelo. Agora, provavelmente vou transformá-lo em um vestido mais curto, já que nem sempre tenho a oportunidade de usar vestido longo. O que vocês acham? Na última foto vocês podem ver os outros colegas do João (do trabalho) que foram ao casamento, na ordem: João, eu (que dúvida haha), Kostia, Arnold e Elod. O que acharam? Me contem aqui nos comentários! BEIJO

Vestido ASOS

Yesterday, I spent the day with my girls (@rachelmeibergen e @natyawollf). We talked, laugh a lot (as usual) and took some pictures. I was wearing this outfit, which I really love. How cool is this t-shirt? “Just visiting this planet”.. Yes, sometimes I just think I’m not from here. I’m so crazy! hahaha But about my look: this is a mix of everything I really like: t-shirt, blazer, sneakers and a basic/stylish pants. I could wear this every day! And now I have to go cause tomorrow we’re going to Turkey for a marriage (#excited) and I need to pack (hopefully I won’t forget anything – wish me luck!). I’ll come back to tell you how is the trip! XOXO

Ontem eu passei o dia com as meninas (@rachelmeibergen e @natyawollf). A gente conversou, deu muita risada (como sempre) e fizemos muitas fotos que vocês verão em breve nos nossos instas! Eu usei esse look e sério, amei demais! Essa t-shirt é maravilhosa e meio que me define, afinal, sou tão louca que as vezes acho que não sou daqui hahahah! Tudo que tem aí nesse look eu amo: camiseta, blazer (amor antigo), tênis e uma calça básica/estilosa. Eu poderia me vestir assim todos os dias (e é o que eu faço). Vocês sempre me perguntam como monto meus looks e tá aí a resposta: peças básicas que, quando juntas, formam uma composição super estilosa e bonita. Não precisa de muito! Agora tenho que ir, porque preciso arrumar nossas malas para a viagem de amanhã. Vamos à Turquia para o casamento dos nossos amigos. Espero não esquecer de nada! Me contem nos comentários o que acharam do look! BEIJO

*I tried to find the items, but they’re not available anymore. So, here you have links for similar clothes!

Eu amo fazer aniversário! É meu dia preferido e sempre que agosto começa eu já fico na contagem regressiva para o dia 19 chegar. Nesse ano, planejamos um almoço com nossos primos que também moram aqui na Holanda. Pelo menos era isso que eu imaginava.

Dia 19 chegou. Fui acordada pelo João e ele me falou que eu teria uma surpresa. Sentei na frente do computador e vi que um vídeo me esperava. Quando dei play meu coração quase parou. Todas as pessoas que eu mais ano na vida me mandaram mensagens desejando feliz aniversário. Chorei como criança.

Comecei a me arrumar para o dia. Me maquiei usando os presentes que ganhei do João (sim, ele foi na MAC e soube escolher maquiagens pra mim, olha que fofo!). Nossos primos chegaram e minha prima pediu que eu fosse com ela até o supermercado, porque precisávamos ter champagne para brindar meu aniversário. Não desconfiei de nada e fui.

Quando voltamos, para minha surpresa, de novo, todos os meus amigos me esperavam. Balões coloridos, família e amigos. O que mais eu poderia querer? Ganhei uma festa surpresa na Holanda. Foi um dos dias mais felizes da minha vida! (só faltou toda a família pra ficar completo, mas eles estavam junto comigo no meu coração, como sempre estão).

Nessa festa tinha bolo de chocolate (feito por mim – e todo mundo AMOU!), donuts, churrasco, bebidinhas e muita alegria. Que dia incrível!

Amanhã vou postar o vlog do aniversário pra vocês verem exatamente como foi!

ps: se eu não agradecer aqui, ele vai achar que eu não gostei tanto assim da surpresa; então.. amor, obrigada por ter preparado e pensado em tudo com tanto carinho! foi o melhor aniversário (assim como todos os outros que passei contigo). 

BEIJO

Nesse ano, no dia 20 de julho, fez 1 ano que eu cheguei na Holanda. Antes da mudança, eu não fazia ideia do que esperar, a única coisa que tinha certeza era de que viveria essa experiência de morar fora do país da forma mais intensa possível.

Me despedi da família no Brasil e entrei no avião rumo à quase 11 horas de viagem. Pousei em Amsterdam em um dos dias mais quentes do ano. Verão holandês bombando e o sol se punha depois das 22h. O João me esperava no aeroporto com balões e a primeira coisa que fiz quando vi ele ali, sorrindo pra mim, foi sair correndo e abraçá-lo. Ficamos 43 dias separados e naquele momento finalmente a distância acabava (veja o vlog da chegada).

Nas primeiras semanas tudo era novidade – e continua sendo até hoje. Ficamos em Rotterdam, na casa dos nossos primos, até que gente achasse um lar para chamar de nosso. Foi aí que encontramos um apê perfeito num pedacinho de paraíso chamado Bloemendaal. Essa cidadezinha nos acolheu, nos presenteou com um parque ao lado de casa que ficava mais lindo a cada estação que chegava, a praia era perto também, 20 minutos de bicicleta e a gente estava lá. Muitos churrascos, a primeira visita da família, a vista da janela da sala. Aquele lugar foi especial demais.

Eu aprendi a ser dona de casa na Holanda: supermercado diferente, produtos de limpeza diferentes, comidas e temperos diferentes. Tudo fez parte da experiência. Aos poucos eu aprendi onde deveria comprar cada tipo de coisa: a carne é melhor e mais barata ali, os produtos de limpeza são mais em conta lá e assim fui conseguindo entender o processo. Eu não sabia o significado de cada palavra que a menina do caixa do supermercado me dizia, mas tinha noção do que ela queria dizer e respondia tudo em Holandês (e saia de lá me sentindo A holandesa hahaha).

Apesar da língua oficial da Holanda ser o Holandês, foi aqui que eu aprendi a falar inglês (e ainda estou aprendendo). Quando cheguei, sabia só o básico do básico – mesmo – e tinha muita vergonha de falar. Ficava nervosa e até chorava, porque simplesmente não conseguia me comunicar. Daí o João, meu marido, fez com que eu tivesse que me virar sozinha: liguei para o seguro saúde, prefeitura e tantos outros lugares. Falei com pessoas diferentes. Fui me soltando. Quando vi, já sabia me virar sozinha e meu inglês – longe de ser perfeito – era o suficiente pra eu saber onde ir e o que fazer. E agora tento aprender o Dutch: Ik ben Vanessa. Ik spreek een beetje Nederlands.

Faz quase 1 mês que nos mudamos para Amsterdam; agora o João está perto do trabalho e eu mais perto das amigas e do centro. E posso dizer? A vida aqui não é perfeita, mas é boa, muito boa. Aqui eu me sinto mais segura. O transporte funciona e a saúde – que não é pública, como muitos pensam – também. É fácil viver aqui, porque aqui eu tenho o que preciso, pago menos por isso e as coisas têm qualidade. Nesse 1 ano, conheci 9 países diferentes, coisa que não faria se estivesse no Brasil. Vi a neve – muita neve. Vi e senti o frio – e QUE frio. Faz muito frio nesse país, chove demais e o vento é intenso. Aprendi isso tomando alguns banhos de chuva – de uma tempestade que começou do nada – e das vezes em que a bicicleta não saia do lugar de tamanha a força da ventania.

E por falar em bicicleta, hoje não vivo mais sem a minha. Não sei mais ir na esquina sem bicicleta. Faço tudo com ela.

Quero ser sincera com esse relato, por isso vou dizer: não passamos nenhum perrengue aqui. Nos preparamos, nos organizamos, viemos de forma legal (o João tem cidadania italiana) e fizemos tudo do jeito certo. Isso facilita muito. Procuramos fazer o nosso melhor e corremos atrás para que as coisas acontecessem da melhor maneira possível. Seguimos as regras do país, não tentamos impor nossa cultura ou o “jeitinho brasileiro”. Não temos história triste para contar. Não sofremos preconceito. Eu sei que não é assim com todo mundo – e eu gostaria que fosse -, mas com a gente tem sido e por isso eu agradeço.

Agora aguenta que vem a parte triste.

A saudade dói. Ficar longe da família dói. A verdade é que a gente se acostuma, no dia a dia a dor ameniza e fica um pouco mais fácil. Mas daí chegam aqueles momentos especiais: nascimentos, aniversários, casamentos, natal.. E a gente não está lá. Eu vejo tudo acontecendo pela tela do celular. E isso dói lá na alma. Essa dor transborda pelos olhos em lágrimas, como está acontecendo agora que escrevo esse parágrafo. Gostaria que todos soubessem que sim, é maravilhoso morar fora, viajar e ter experiências diferentes, mas ficar longe das pessoas que a gente mais ama é uma dor que nunca passa, que fica ali, latejando, pulsando e te faz lembrar que nada é perfeito, porque eles não estão aqui. Você vai perder momentos. Você vai querer colo. Você vai querer comer aquela comida. Mas vai ter que esperar até a próxima visita da família ou a ida de férias ao Brasil. Essa é a verdade.

por sorte, temos família aqui também! nossos primos!

Por fim..

Bate-bola rápido das primeiras coisas que vem na cabeça quando falo em Holanda: bitterballen – pesquisa pra ver o que é -, tulipas, croquete, batata-frita, festa, liberdade, felicidade, respeito, granulado no pão, abacate é verdura, cenoura é salgadinho, sanduíche é almoço, faça tudo você mesmo, educação, falar na cara, heineken dá ressaca e não é cerveja, banheiro e toilete são coisas diferentes, stroopwafel, kings day melhor dia, genre ruiva, canais, água, moto na ciclovia, internet rápida, muito museu, primark, mais croquete, peixe cru, cachorro é permitido em lojas e restaurantes, as pessoas sabem aproveitar a vida, picnic, parques, árvores.

Viver aqui tem sido um aprendizado e tanto. Eu amadureci, João amadureceu e nós amadurecemos como casal também. Descobrir a Holanda tem sido uma aventura diária e que eu indico muito para quem pensa em morar fora do Brasil. É um país com regras rígidas, certa burocracia, mas que funciona e vai te trazer muita felicidade. Você vai encontrar histórias de pessoas que sofreram para chegar aqui ou para ficar aqui, mas o final dessas histórias, na maioria das vezes, é feliz.

Provavelmente não falei tudo o que queria. Acho que é impossível descrever o que tem sido a minha vida nesses primeiros 384 dias de Holanda, mas garanto que é a montanha-russa mais surreal que já andei.